Compromisso com a informação

Sabado, 13 de Julho de 2024

Notícias/Política

Opinião: Sim, Lula, temos que lembrar de 64. Por Pedro Zambarda

Algumas considerações sobre os 60 anos

Opinião: Sim, Lula, temos que lembrar de 64. Por Pedro Zambarda
Foto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ministro da Defesa, José Mucio, e dos três comandantes das Forças Armadas Ricardo Stuckert/PR
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O governo federal de Lula 3 baixou uma orientação interna para que seus ministros não repudiassem o golpe de 1964, que completa 60 anos amanhã. O resultado foi direto: A imprensa comercial caiu matando com vazamentos e um "clima de desconforto interno". Foi ao contrário da excelente comunicação do governo Lula um ano após o 8 de janeiro de 2023.

Oportunisticamente, claro, a Folha de S.Paulo lançou de uma pesquisa Datafolha para que, indiretamente, o governo saia lesado dos 60 anos de 64. O levantamento diz o seguinte:

71% dizem que a democracia é sempre melhor que qualquer outra forma de governo. 18% dizem que tanto faz se o governo é uma democracia ou uma ditadura. 7% dizem que em certas circunstâncias, é melhor uma ditadura do que um regime democrático.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas de 16 anos ou mais, em 147 municípios pelo Brasil, entre os dias 19 e 20 de março. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

O governo Lula daria uma demonstração de força se repudiasse as duas ditaduras: A histórica de 21 anos e a tentativa de ditadura bolsonarista em 2023, após a derrota nas eleições.

A mudança de discurso, possivelmente tentando compôr com os militares, foi corretamente corrigida pela militância do PT. José Dirceu deu o recado no Instagram.

2024 marca os 60 anos do Golpe que deu início à ditadura militar no Brasil. Em memória dos companheiros que padeceram naquele triste capitulo da história brasileira, espero vocês amanhã, a partir das 16h, no antigo DOI-Codi, para a marcha do silêncio.#ditaduranuncamais

Algo de inteligente na estratégia de Lula

Embora exista uma decepção na postura de governo Lula, há um ponto a ser considerado como inteligente neste silenciamento.

O ministro Alexandre de Moraes assumiu o caso Marielle, que chega a encostar no general Braga Netto, e está punindo os militares envolvidos com a tentativa de golpe do 8/1. O STF assumiu uma briga que deve mexer com a estrutura do país.

Simbolicamente, o governo Lula 3 não emitir nada sobre os 60 anos de 1964 é péssimo. Em termos práticos, pode existir uma estratégia nisso.

A ver.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!